sábado, 5 de abril de 2014

Sabia que criança também "malha"?

Este texto é do meu amigo e parceiro da Sallus Saúde Integrada, integrante do nosso corpo clínico e de pesquisa, Ed Fis Jair Silvany. Ele também é um dos responsáveis pelo Sallus FitnessClub. Para maiores informações, vão em www.clinicasallus.com.br.

Se você pretende cuidar da saúde de seus netos, comece por seus filhos.

Foi feita uma pesquisa onde verificaram que filhos de mães fisicamente ativas eram 2,5 vezes mais ativos que filhos de mães não ativas e filhos de pais ativos fisicamente eram 6,8 vezes mais ativos que os filhos de pais não ativos. Que a prática de atividades físicas, cada vez mais cedo, trás benefícios evitando obesidade, hipertensão e diabetes, já não é nenhuma novidade, entretanto, essas doenças tidas para adultos estão acontecendo cada vez mais cedo. Atualmente, o sobrepeso atinge mais de 30% das crianças abaixo dos 14 anos.

O que pretendo abordar aqui são orientações que podem ajudar os pais a tornarem a atividade física algo rotineiro e prazeroso e que se torne hábito na vida de seus filhos e não uma obrigação ou algo que vá competir com o tempo em que eles ficam no computador ou vídeo-game.

Do nascimento até o início da adolescência, as crianças passam por estágios de desenvolvimento e é importante conhecermos esses estágios para tornar, como eu disse, a atividade física algo prazeroso.

De 0 aos 2 anos de idade, a criança deve ser estimulada a movimentar-se, engatinhar, colocar brinquedos distantes para ir buscar, evitar deixar a criança em cercados e NÃO USAR ANDADORES.

Dos 3 aos 5 anos, deve-se estimular os movimentos naturais: correr, pular, chutar, agarrar, empurrar ou dançar. A capoeira e a natação são excelentes atividades para essa faixa etária. Os esportes coletivos, na minha opinião, seriam muito pouco eficientes, já que, nessa idade a criança esta no estágio chamado por Piaget de pré-operatório, onde se destaca a egocentricidade.

Dos 5 aos 8, deve-se estimular o desafio, ultrapassar obstáculos, relacionar os movimentos naturais com desafios. Nessa fase também deve-se estimular as atividades em grupo. Os esportes coletivos podem ser inseridos nessa fase.

Dos 8 aos 12, hora de fazer o seu Neymar! Nessa fase, a criança já consegue executar gestos motores coordenados. Aquele pai que quer que o filho se torne um jogador de futebol, encontra aqui o momento ideal para ensinar os fundamentos, lembrando só que sem exageros. Nessa idade deve ser apresentada à criança a maior variedade de modalidades esportivas como natação, futebol, basquete, artes marciais, ginastica rítmica entre outras.

Pais. Vocês são peças fundamentais no estímulo da criança. Como observei no início, desenvolver o hábito da atividade física começa por vocês e a sua presença, em todas essas fases, é fundamental.

Vamos lembrar que "só se educa pelo exemplo".

Ed Fis Jair Silvany
jjsilvany@hotmail.com