segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Hidrogel, mudanças corporais e esforço

Tem havido muitas notícias girando em torno das mesmas questões. Um famosa modelo ficou hospitalizada e ainda enfrenta problemas de saúde por conta de uma aplicação estética incorreta (e incoerente) de hidrogel. Um outro rapaz também enfrenta problemas de saúde, estando internado, por vício em cirurgias plásticas e procedimentos estéticos. Além destes dois, certamente há mais um sem número de pessoas enfrentando problemas similares causados por uma associação entre seus desejos e profissionais, no mínimo, inescrupulosos. Precisamos pensar melhor, pessoal.

Eu, particularmente, não tenho nada contra procedimentos estéticos e cirurgias plásticas. Na verdade, sou um grande entusiasta dos procedimentos CORRETAMENTE INDICADOS e COERENTEMENTE EXECUTADOS, ou seja, que sejam realizados em quem REALMENTE PRECISA e na TÉCNICA MAIS ADEQUADA. Uma questão simples de aplicar o "medicamento" correto para tratar a "doença" exata, sacaram?

O que quero frizar é muito simples: você não deve (e, normalmente, não pode) se transformar em algo que não é (pelo menos, ainda não). A plasticidade do nosso corpo é enorme e nós podemos mudar bastante, ao longo do tempo, tanto para melhor quanto para pior. É fácil perceber isso quando notamos o quanto engordamos ao longo dos anos ou quanta massa muscular perdemos quando nos mantemos sedentários. Tudo isso são mudanças, mas elas têm alguns fatores similares: levam tempo, ocorrem de acordo com o biotipo e dependem de outras condições específicas.

Falando no tempo, é fácil perceber. Alguém engorda ou emagrece, naturalmente, da noite para o dia? É claro que não! Estas mudanças vão ocorrendo, ao longo de meses ou anos, mantendo-se uma conduta de acordo, coisa que fazemos até sem perceber. Não conheço nenhum paciente que tenha se tornado obeso de propósito. Isso é um tanto quanto óbvio, mas faz parte da nossa reflexão.


O biotipo é, fundamentalmente, a "forma" básica do seu corpo. Se ele é mais alongado ou não, tende a ser mais volumoso ou mais delgado, define o seu biotipo. Considerando isso, O quanto você pode engordar ou emagrecer, tanto em volumes quanto em peso (que não é um bom marcador, como visto em PELAMORDEDEUS, pare de se pesar!), são meio que predefinidos por esta forma, salvo em situações de doença específicas. Entendendo isso você percebe como é impossível ficar comparando sua barriga com a da sua vizinha ou a sua bunda com a daquela artista famosa que seu marido fica olhando, de olhos esbugalhados, na TV. Pare com isso! Cada um tem um corte básico próprio e precisamos aproveitar a beleza própria de cada corpo, não ficar tentando transformá-lo em outra coisa.

Por fim, as condições específicas que levam a mudanças corporais são as dietas alimentares, os tipos e intensidades de exercícios físicos, a qualidade do sono, a hidratação, o ritmo intestinal, a boa respiração (veja As 6 Coisas Que Você TEM Que Fazer Para Ter Uma Saúde FENOMENAL e leia o livro, disponível em http://goo.gl/G0b3uJ), o equilíbrio hormonal, a satisfação ou insatisfação com a vida, o clima, doenças e cirurgias pregressas, caracterísicas genéticas e por aí vai. Tem muita coisa! É TOTALMENTE MULTIFATORIAL! Com tantas variáveis ocorrendo ao mesmo tempo, não é fácil perceber que as pessoas não são comparáveis? Pois é.

Falei de tudo isso apenas pra dizer o seguinte: você precisa de esforço e planejamento para alcançar O SEU MELHOR em termos de forma física. Além disso, como já afirmei, será O SEU MELHOR e não o melhor de Fulana ou Beltrano. Você precisa de apoio profissional para conseguir compreender que forma é esta e persegui-la com o máximo de eficiência e coerência. É possível realizar procedimentos estéticos e cirurgias plásticas para alcançar este melhor, mas isso tem um limite que envolve o bom senso e a técnica. Procure profissionais experientes e preparados para cuidar de sua forma física SEM PERDER O FOCO NA SUA SAÚDE. Afinal de contas, não adianta nada investir em um monte de procedimentos e cirurgias para ter que desfazê-los meses depois e ficar com um monte de problemas nem participar de programas que te escravizem e forcem a ficar vinculados a uma instituição ou profissional a vida toda, sem necessidade.

Lembre-se, também, de que dificilmente um profissional isolado vai conseguir avaliar todos os aspectos desta complexidade de coisas que é composta por sua saúde, sua forma física e sua satisfação pessoal. Além do médico, o nutricionista, o psicólogo, o educador físico e o fisioterapeuta podem ser fundamentais. Se tudo isso puder ser amarrado por um bom Coach, melhor ainda!

Pense em tudo isso. Se planeje e mantenha o foco.

SEU RESULTADO REAL é, SEMPRE, proporcional a SEU ESFORÇO.