quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Steve Jobs: morre mais um gênio. Genialize você agora.

Eu sei que nosso blog é sobre saúde, mas não tenho como não expressar meu pesar por esta perda: Steve Jobs morreu.

O rústico Apple I.O cara era, literalmente, um gênio. Eu não estou falando especificamente em termos de QI ou conhecimentos acadêmicos mas, sim e principalmente, em termos de visão. Ele fundou a Apple, junto com Steve Wozniak, a partir de um dormitório de faculdade em 1974, lançando o Apple I (bem diferente dos iMacs e MacBooks de hoje, não?) Não sei se ele imaginava aonde isso os ia levar, mas sei que levou muito, mas MUITO longe mesmo!

Perfeccionista, turrão, personalista... um ser humano com seus defeitos, sem dúvida, mas gênio. Diversas tendências existentes hoje no mundo da tecnologia partiram de iniciativas dele, que passou por inúmeros altos e baixos em sua carreira. Foi-se, agora, deixando como legado a real popularização das telas touchscreen em celulares, a atenção verdadeira com o design de micros e gadgets e a realidade das appstores.

Pronto. Apologia feita, quero que você saiba uma coisa: você também pode ser genial.

É sério. Não precisa nascer gênio para ser genial. A manifestação da genialidade está muito mais relacionada com a presença de espírito, com o foco da consciência nas coisas que se faz. O gênio é o que propõe a ferramenta mais adequada para solucionar o problema comum a todos antes mesmo que os outros a percebam, ou mesmo notem o próprio problema em si. O gênio antecipa.

É por isso que eu dou um valor inestimável à genialidade do Sr. Jobs em termos da sua capacidade de enxergar além. Da sua prontidão que o levou, inúmeras vezes, a transformar pequenos e tímidos projetos em iniciativas de alcance global; a definir tendências.

Para você desenvolver essa capacidade de antecipação é necessário ativar da melhor forma possível uma coisa: sua atenção. Leia, assista, debata, escreva, produza. Esteja atento(a) a tudo. Comece pelo seu redor e cotidiano e avance. Extrapole pelo ambiente de trabalho, tentando compreender mais etapas do processo produtivo do qual faz parte. Não se restrinja à sua parte. NÃO SE RESTRINJA, de nenhuma maneira. Lembre-se: a vida já nos impõe diversos limites, sendo que não precisamos aumentá-los. Expanda sua mente, sua visão e sua vontade. Se lance à percepção do todo, sem perder as partes e, num dado momento, a genialidade aflora. Firme sua vontade, aceite sua intuição e foque sua mente que os limites vão se desfazendo, pouco a pouco.

Isso pode não te tornar um Steve Jobs, mas pode te proporcionar diversos momentos Jobs, onde sua percepção vai além e te coloca em vantagem diante de seus pares.

Use a vantagem em prol da maioria das pessoas.

Genialize.

P.S.: Vai lá, Steve. Vai genializar em outras paragens. Se não fosse por você, a Samsung nunca desenvolveria o Galaxy S II para brigar com o IPhone 4 (não resisti!). Muito obrigados por suas idéias.