segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Regiane Alves - menos carbos, mais proteína e musculação.


Tá feia a moça aí do lado?

O que você acha?

Sabe o que ela fez pra ficar assim?

Adivinha?

Reduziu bastante o consumo de carboidratos, aumentou o de proteínas e iniciou um treino intenso de musculação. Isso mesmo. Foi assim que ela fez. Detalhe: ELA SÓ PERDEU 1KG! Viu que esse lance de peso não importa tanto? Depois dê uma olhada em "Meu peso ideal é X quilos." - taxativamente.

Cada vez mais se consolida essa metodologia, pelo menos por algum tempo, para quem quer esculpir o corpo reduzindo gordura, ganhando massa muscular e ficando mais saudável. Partimos do princípio de que os carboidratos, como combustíveis para o corpo de fácil utilização, precisam ser ingeridos em menor quantidade e de forma mais qualificada por quem quer reduzir gordura. Sabe o porquê? É porque quem repõe a maior parte daquela sua gordurinha, que você tanto tenta eliminar, é o excesso de carboidratos simples que você consome, e não a gordura da sua alimentação. Os culpados são o açúcar de mesa, as massas brancas e, por que não dizer também, os excessos de lactose e frutose (ênfase em EXCESSOS).

O aumento da proteína na alimentação, além de aumentar e prolongar a saciedade, não funciona como fonte de energia tão facilitada como os carboidratos, cumprindo muitas outras funções estruturais e funcionais no organismo e suprindo-o dos aminoácidos necessários para o desenvolvimento adequado da massa muscular.

A musculação entra para servir como exercício físico que, adequadamente executado, além de levar a um consumo calórico excelente, mantém um grande gasto basal durante todo o tempo de recuperação do músculo. Sabia que um músculo pequeno, como seu bíceps, levam de 24 a 48 horas em recuperação? E que um grande, como o quadríceps, leva até 72 horas?! É isso! Repouso da musculação também ajuda a emagrecer!

Tudo isso, certamente, deve ser acompanhado pelos profissionais qualificados para cada parte do trabalho. Cabem aí o médico, o nutricionista, o educador físico e todos os outros profissionais que sejam necessários para qualificar este programa. É importante salientar que qualquer programa que envolva alterações nutricionais e de hábitos de vida tem fases que devem ser cumpridas e que variam de pessoa a pessoa. Também por isso é fundamental a atenção profissional, me levando a te dizer uma coisinha:

NÃO ADIANTA FICAR TENTANDO FAZER ISSO SOZINHA(O) E NEM INTERROMPER O PROGRAMA A QUE SE DEDICAR NO MEIO. TODO PROGRAMA DE TRATAMENTO TEM INÍCIO, MEIO E FIM. Só assim você vai alcançar o sucesso.

É assim que a gente cuida de vocês.

Comece quando puder continuar e lembre que você só poderá continuar se realmente quiser concluir.


Venha, veja e vença!